sábado, 30 de novembro de 2019

Fechamento novembro/2019 - Rentabilidade negativa

Olá, investidores! Como passaram de Black Fraude?

Pela primeira vez comprei algo na Black Fraude, mas nada de consumismo hahaha. Na verdade considero que foi um investimento, pois comprei alguns livros na Amazon. Investimento em conhecimento!! Livro sobre finanças comprei apenas O Jeito Peter Lynch de Investir.

Pelo que li na internet o item mais procurado para compra foi o celular. Porém, o meu celular de R$ 1k comprado há dois anos está funcionando perfeitamente, logo não vejo motivos pra trocá-lo ainda.

Quanto aos investimentos em novembro não foi nada bom para os títulos no Tesouro Direto. Houve aumento considerável nos DI's futuros e nas taxas do TD. Assim, os títulos em carteira se desvalorizam, mas em contra partida considero um bom momento para novas aquisições no TD.

Vamos ao fechamento de novembro/2019.

Parte I - Renda Fixa
Composição da carteira

Aporte no mês: compra título IPCA+2024 e IPCA+2045
Rentabilidade carteira Renda Fixa no mês: -2,94%
Rentabilidade do CDI no mês: 0,38%
Rentabilidade da carteira desde julho/2017: 30,26%
Rentabilidade do CDI desde julho/2017: 16,89%

Conclusão: em novembro, a carteira de Renda Fixa fechou com rentabilidade negativa de -2,94%. Pode parecer estranho renda fixa com rentabilidade negativa, mas está correto. Como esta carteira possui cerca de 40% alocado em títulos de longo prazo (IPCA+2035 e IPCA+2045) a volatilidade é alta. É a velha máxima do mercado: quanto maior o prazo, maior o risco e maior o retorno. 

Como pretendo carregar esses títulos por anos e anos, então vejo como positiva a alta no DI futuro ocorrida neste mês, já que está proporcionando melhores taxas na aquisição de novos títulos no Tesouro Direto, ou seja, é hora de comprar mais títulos no TD.

Parte II - Ações
Os aportes em novembro foram realizados em ODPV3 (de novo) e ENBR3, ambas um lote padrão, e YDUQ3 no fracionário, com 25 ações. 

Li rapidamente os releases do 3T19 e a MDIA3 me surpreendeu negativamente. A empresa ainda não apresentou bons resultados neste ano, pois nos primeiros nove meses de 2019 houve uma queda de 50% no lucro líquido comparado ao mesmo período de 2018, ocasionado pela redução no volume, aumento da capacidade ociosa, aumento do trigo, aumento do Dólar e aumento do CPV.

Já a Grendene, que também estava tendo um ano péssimo, melhorou os resultados no último trimestre. No 3T19, houve aumento de 48% no lucro líquido comparado ao 3T18. Diria que a empresa está ajeitando a casa, através da melhoria do operacional com redução do CPV e de despesas. Entretanto, no 9M19 a receita de vendas ainda apresenta uma queda de 11%, assim como o lucro líquido com queda de 14%.

Rentabilidade da carteira Renda Variável no mês: 1,27%
Rentabilidade do IBOV no mês: 0,95%
Rentabilidade da carteira desde junho/2017: 61,19%
Rentabilidade do IBOV desde junho/2017: 72,59%
Proventos recebidos no mês: R$ 164,40
Conclusão:
Mico do mês foi para MDIA3 -12,37% e BBDC3 -4,82%
Destaque para GRND3 +8,96% e YDUQ3 +8,05%

Parte III – Carteira consolidada
Rentabilidade da carteira no mês: -1,14%
Rentabilidade da carteira desde junho/2017: 33,02%
Carteira dividida em: 43,60% RV e 56,40% RF

Conclusão:
Patrimônio total em novembro fechou em R$ 289k e a rentabilidade da carteira consolidada ficou negativa devido à desvalorização dos títulos no Tesouro Direto. Falta apenas um mês para o encerramento de 2019 e tenho pensado nos planos para 2020, como por exemplo começar a estudar sobre investimentos no exterior.

That's all folks!!

Link para download da planilha: https://sites.google.com/view/dlombelloplanilhas

sexta-feira, 1 de novembro de 2019

Fechamento outubro/2019 - Deu bom.

Na penúltima reunião do Copom em 2019, que ocorreu no final de outubro, a taxa Selic foi novamente reduzida de 5,50% a.a para 5,00% a.a. 
Pois bem, quando a taxa de juros cai o que acontece com os títulos públicos em carteira? Valorizam-se!!! Obviamente, exceto o título indexado à própria taxa Selic que passa a render menos.
Já a carteira de títulos privados segue com rendimentos a conta gotas. Sem liquidez e com rendimento pífio, pois a maior parte dos títulos privados em carteira está vinculada ao CDI.

Vamos ao fechamento de outubro/2019.

Parte I - Renda Fixa
Composição da carteira

Aporte no mês: compra de um título IPCA+2045
Rentabilidade carteira Renda Fixa no mês: 4,77%
Rentabilidade do CDI no mês: 0,47%
Rentabilidade da carteira desde julho/2017: 34,15%
Rentabilidade do CDI desde julho/2017: 16,43%



Conclusão: em outubro, devido às reduções na taxa Selic e na taxa dos títulos públicos houve valorização dos títulos em carteira, especialmente os de longo prazo. Assim, o TD IPCA+2045 subiu 11,97%, seguido pelo TD IPCA+2035 com 7,30%. Ambos os títulos fecharam o mês com taxa de IPCA+2,98% para compra. 

Os analistas de mercado dizem que ainda há espaço para mais queda na taxa Selic, mas estou pensando seriamente em começar aportar um valor fixo de R$ 1.000,00/mês no IPCA+2045, em vez de manter a estratégia de comprar um título/mês, tendo em vista que caso a taxa se mantenha abaixo de 3,00% será necessário desembolsar mais de R$ 1.500,00 para comprar um título. Assim, a diferença de R$ 500 ou mais seria destinada à compra de mais ações, aumentando a exposição em RV.

Parte II - Ações
Os aportes em outubro foram realizados em ODPV3 e SAPR3, ambas um lote padrão, e BBDC3 no fracionário, com 21 ações. Já fazia alguns meses que não aportava em Odontoprev e Sanepar e diante das quedas recentes nessas ações, elas foram as escolhidas para o aporte mensal. O saldo que ficou na conta da corretora foi destinado para compra de Bradesco.


Rentabilidade da carteira Renda Variável no mês: 3,39%
Rentabilidade do IBOV no mês: 2,36%
Rentabilidade da carteira desde junho/2017: 59,17%
Rentabilidade do IBOV desde junho/2017: 70,97%
Proventos recebidos no mês: R$ 456,53


Conclusâo:
Mico do mês foi para ODPV3 -8,48% e CIEL3 -5,50%
Destaque para GRND3 +14,20% e PETR4 +10,31%

Parte III – Carteira consolidada
Rentabilidade da carteira no mês: 4,18%
Rentabilidade da carteira desde junho/2017: 34,53%
Carteira dividida em: 42,50% RV e 57,50% RF


Conclusão:
Patrimônio total em outubro fechou em R$ 284k e, considerando aporte + valorização, a carteira aumentou aproximadamente R$ 17k em relação ao mês anterior. Com certeza foi a maior valorização que obtive desde o início da carteira em junho/2017, pois, pela primeira vez, tanto a carteira de renda variável quanto a carteira de renda fixa obtiveram uma excelente rentabilidade neste mês, ou seja, deu bom. Muito bom!

That's all folks!!

Link para download da planilha: https://sites.google.com/view/dlombelloplanilhas

Fechamento junho/2020 - mês de boa!