terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Fechamento dezembro/2019 - Patrimônio R$ 307k

Olá, investidores. Como foram as comemorações de Natal? Por aqui foi momento de reunir a família e de comer muito. E que comilança! Agora irá começar a época das promessas, principalmente de dar início nas atividades físicas. Passei por isso em janeiro de 2019 e deixei o sedentarismo de lado (após dois anos totalmente parada). Incluí duas atividades físicas na minha rotina e no começo não foi fácil. Dava uma preguiça de ir, mas depois acostumei e hoje já acho ruim ficar parada.

Bem, chega de papo furado e vamos ao fechamento de dezembro/2019 e em seguida um breve “balanço” dos meus investimentos.

Fechamento dezembro/2019

Em dezembro houve uma nova redução da taxa Selic de 5,00% a.a para 4,50% a.a e a dúvida que não quer calar: será que a taxa Selic continua caindo? Não faço ideia se cai mais ou não, mas se fosse para chutar eu diria que não cai, tendo em vista que o IPCA acumulado dos últimos 12 meses está em 3,27%.

Já na Bovespa, o Papai Noel resolveu dar muitos presentes para os novos CPF’s inscritos na bolsa e fez a alegria da criançada e dos adultos. No meu trabalho tem dois iniciantes na bolsa em 2019. Um realizou alguns trades que deram certo e está mais feliz que pinto no lixo. O outro vendeu um terreno e investiu tudo num fundo de ações do Banco do Brasil. Virou uma festa danada. Só alegria! Nem parece mais renda variável essa tal de Bolsa de Valores.

Parte I - Renda Fixa
Composição da carteira

Aporte no mês: compra de um título IPCA+ 2045
Rentabilidade carteira Renda Fixa no mês: 0,40%
Rentabilidade do CDI no mês: 0,37%
Rentabilidade da carteira desde julho/2017: 30,28%
Rentabilidade do CDI desde julho/2017: 17,31%

Conclusão: Em dezembro resgatei R$ 10k que estavam na poupança e distribuí este valor entre os Títulos IPCA+2024 e IPCA+2026 com juros semestrais (novo na carteira). Atualmente a poupança rende 70% da Selic, o que resulta em um rentabilidade de 3,15% a.a. Como a inflação voltou a subir a partir de setembro decidi resgatar uma parte da poupança e realocar em Título Público que protege contra a inflação. Sei que no curto prazo sempre haverá o risco da marcação a mercado, entretanto os referidos títulos são de médio prazo e possuem uma volatilidade menor se comparados ao IPCA+35 e +45. Ainda sobrou um saldinho na poupança e por enquanto irei deixar lá para uma eventual emergência que apareça.
As taxas no Tesouro Direto ainda continuam em tendência de alta desde o início de novembro e por isso a rentabilidade mensal tem sido baixa ou até mesmo negativa. Como pretendo levar os títulos até o vencimento, esta alta momentânea tem sido bom para fazer novas compras. O aporte do mês (dinheiro novo) foi realizado com a compra de um Título IPCA+2045. Assim, a carteira de renda fixa fechou o mês de dezembro com rentabilidade de 0,40%.

Parte II - Ações
Em dezembro, o IBOV bombou, teve novo topo histórico e encerrou o mês com valorização de 6,85%. As compras neste mês foram realizadas em: MDIA3 (50 ações), EGIE3 (17 ações) e SAPR3 (100 ações).

Rentabilidade da carteira Renda Variável no mês: 9,91%
Rentabilidade do IBOV no mês: 6,85%
Rentabilidade da carteira desde junho/2017: 77,17%
Rentabilidade do IBOV desde junho/2017: 84,41%
Proventos recebidos no mês: R$ 229,04

Mico do mês foi para SAPR3 que valorizou apenas 0,35%
Destaque para FRAS3 +24,12% e MDIA3 +15,33%

Conclusão: Estou feliz e triste ao mesmo tempo. Parece estranho, mas vou explicar. Estou feliz por ver as ações valorizarem quase dois dígitos em um único mês e estar subindo, subindo, subindo... (detalhe que não faço trade, apenas Buy&Hold). Por outro lado, estou triste porque meus aportes têm comprado cada vez menos ações. Quando comecei na bolsa em 2017, a maior parte dos aportes era feita no lote padrão. Atualmente, estou aportando no fracionário e a quantidade comprada tem sido cada vez menor, devido à alta recente nas ações. Gostaria de poder acumular mais ações, mas como tenho apenas uma fonte de renda não consigo aumentar o valor a ser aportado na renda variável. Do jeito que está indo vou conseguir comprar lote padrão novamente apenas quando chegar a próxima crise.

Parte III – Carteira consolidada
Rentabilidade da carteira no mês: 4,38%
Rentabilidade da carteira desde junho/2017: 38,85%
Carteira dividida em: 46,40% RV e 53,60% RF
Conclusão:
Patrimônio total em dezembro fechou em R$ 307k, representando um aumento de R$ 18k em relação ao mês anterior (aporte + valorização da carteira). Sinceramente, estou impressionada com o tamanho do aumento patrimonial ocorrido em apenas um mês e também ao longo deste ano. Jamais imaginei que romperia a barreira dos R$ 300k ainda em 2019. O que um Bull Market não faz!

Link para download da planilha: https://sites.google.com/view/dlombelloplanilhas

Balanço 2019

Em abril de 2019 dei início a este Blog com intuito de relatar a minha jornada rumo a tão sonhada independência financeira. Logo, não consta aqui o fechamento de janeiro/2019, mas na época o patrimônio era de R$ 203k e em dezembro o mesmo fechou em R$ 307k, o que representa um aumento patrimonial de 51% (aporte + valorização da carteira). Pelo visto este ano foi uma boa ideia investir em ações e títulos do Tesouro Direto. 
No ano, a carteira teve uma rentabilidade de 27,74% e acredito que dificilmente esta alta irá se repetir nos próximos anos. Independente do que aconteça, continuarei com minha estratégia de todo mês investir um pouco em renda variável e renda fixa e deixar os juros compostos agirem ao longo do tempo.

That's all folks!! Desejo a todos um ótimo 2020 e excelentes investimentos.

Evolução patrimonial desde 2016

Proventos recebidos
2017: R$ 245,98
2018: R$ 2.267,45
2019: R$ 3.575,42

Carteira x CDI x IBOV

Carteira em 31/12/2019

quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

Abri conta em uma corretora americana!!

E aí investidores, como estão?

No início de dezembro comecei a pesquisar sobre como abrir conta em uma corretora americana para poder investir na terra do Tio Sam.

Para mim, o site com melhor explicação de todo o processo de abertura (bem detalhado mesmo) foi o blog do BPMilhão Como Investir no Exterior. Lá você encontrará todos os pormenores e aqui apenas um resumo da minha experiência.

Basicamente, acessei três sites de corretoras: TD Ameritrade, Interactive Brokers e Avenue Securities.

1) TD Ameritrade
- Commission-free em ações e ETF, inclusive para estrangeiros. 😍
- Não cobra taxa de manutenção mensal.
- Atua apenas nos EUA e no Canadá.
- Suporte em inglês.

2) Interactive Brokers
- Permite investimentos na América do Norte, Europa e Asía-Pacífico.
- O plano IBKR Lite free commissions está disponível apenas para americanos (US clients).
- Comissão de 0,005 USD por ação, sendo o mínimo de USD 1,00.
- É necessário consumir o valor de USD 10/mês em comissões para ficar isento da taxa de manutenção mensal de mesmo valor. Caso contrário, será cobrado o valor USD 10 descontadas as comissões no mês, se houver.
- Suporte em inglês.

3) Avenue Securities
- Atua apenas no mercado americano.
- Não cobra taxa de manutenção mensal. 
- Cobra taxas de: US$ 2,50 por ordem de até US$1.000; US$ 5,00 por ordem entre US$ 1.001 - US$ 2.000; e US$ 10,00 por ordem acima de US$ 2.000.
- Para ficar isento de taxas de depósito/retirada é necessário fazer o envio do dinheiro utilizando a plataforma da própria Avenue, caso contrário será cobrado taxa de US$ 65,00 de depósito e US$ 80,00 de retirada.
- Oferece suporte e plataforma em português.

Como pretendo investir apenas nos States, escolhi a TD Ameritrade por ser isenta de taxas, pois já será necessário pagar spread para enviar o dinheiro para o exterior. Assim, pelo menos será possível eliminar taxas da corretora.

Abertura de conta na TD Ameritrade
Primeiramente, é necessário preencher o formulário de abertura de conta disponível em "Open new account" e em seguida escolher o tipo de conta Individual brokerage. Nesta parte será preenchida as informações pessoais, forma de contato, informações financeiras, etc. No final será gerado o documento de nome "Individual brokerage application".

Além disso, também será necessário preencher o formulário "W-8BEN", apenas a Part I conforme abaixo.

Envio dos documentos:
É necessário enviar os documentos por Fax ou via Correios 😲. Logo, optei pelo envio de Fax para o número 1-866-468-6268, utilizando o site Fax.Plus (até dez páginas o envio é gratuito).

Enviei os seguintes documentos: 
- Individual brokerage application preenchido e assinado
- Passaporte e visto
- Comprovante de residência em meu nome
- Formulário W-8BEN preenchido e assinado

Retorno da corretora:
Após dois dias do envio dos documentos, recebi um e-mail dizendo que era necessário informações adicionais.

ISSUE[1]: Credit Card Statement is not acceptable.

RESOLUTION[1]: Please have Primary Owner Fulana da Silva provide their Bank / Brokerage Statement / Utility Bill.

Como não tenho comprovante de residência em meu nome (conta de luz, água ou telefone) e no extrato bancário não consta o endereço residencial, acabei enviando minha fatura do cartão de crédito porém a mesma não foi aceita.
Assim, baixei a última Nota de Corretagem disponível no site da minha corretora aqui no Brasil e enviei novamente apenas o comprovante de residência, utilizando o site Fax.Plus.

Mais dois dias de espera... e chegou outro e-mail com "Welcome".

Acesso à conta da corretora:
Para ter acesso à conta é necessário ter USER ID e Password e a corretora não envia por e-mail. Há duas opções: não fazer nada e aguardar a senha chegar via Correios na sua casa (demora umas duas semanas).


Ou a segunda opção é ligar na corretora e solicitar o PIN de primeiro acesso. Não há custos para ligar para corretora, entretanto o atendimento é em inglês.

Utilizando telefone fixo ligue para o número 0800-890-0288 ou de um celular para o número 0800-888-8288 e em seguida digite o número do telefone da corretora 800-368-3668. 

Na minha primeira tentativa o atendente solicitou o número da conta na corretora e fiquei procurando no e-mail de Welcome e não constava nada. Aí eu disse que não tinha e pedi para pesquisar pelo número de "Foreign tax identifying", que é o CPF e o atendente disse que não encontrou meu cadastro.

Depois descobri que o Account number está no formulário Individual brokerage (lado esquerdo no início do documento). Liguei novamente e solicitei o PIN de primeiro acesso. Para tanto, bastou informar o Account number e a data de nascimento para a atendente dizer os quatros números do PIN e conta liberada!!


Conclusão:
Achei o processo de abertura bem mais trabalhoso e chato de realizar comparado a abertura de conta em alguma corretora aqui no Brasil, mas o que importa é que no final deu tudo certo. Ainda não enviei dinheiro para corretora TD Ameritrade, pois estou esperando virar o ano para começar a investir nos States, já que será novidade para mim, inclusive quando for realizar a declaração de IR.

That's all folks!!

Fechamento junho/2020 - mês de boa!