sábado, 15 de junho de 2019

Ela está de volta. A calculadora do TD!!

Olá investidores,


Depois de um tempinho fora do ar para realizar "manutenção", a calculadora de rentabilidade disponível no site do Tesouro Direto está de volta!!

Você deve estar pensando: e daí? Bem, caro investidor, se você gosta de realizar venda antecipada de títulos públicos, esta calculadora é uma mão na roda, principalmente pelo fato de ser possível criar cenários e verificar qual a rentabilidade que poderá ser obtida com a venda antecipada dos títulos.

Primeiramente, lembre-se que em caso de venda antecipada há o risco da marcação a mercado, logo a rentabilidade poderá ser abaixo ou acima da taxa contratada na compra do título. O investidor somente receberá o valor correspondente à rentabilidade pactuada no momento da compra, se permanecer com os títulos até a data de vencimento, independente das variações de preço do título ao longo da aplicação.

Em resumo, tenha em mente as seguintes situações para os títulos Préfixado (LTN) e IPCA (NTN-B):
a) Título Préfixado
• Taxa contratada no dia da compra < Taxa de mercado da LTN no dia de venda = Rentabilidade menor que a contratada.
• Taxa contratada no dia da compra > Taxa de mercado da LTN no dia de venda = Rentabilidade maior que a contratada.

b) Título IPCA
Taxa contratada < Taxa da NTN-B Principal no dia de venda = Rentabilidade menor que a contratada.
Taxa contratada > Taxa da NTN-B Principal no dia de venda = Rentabilidade maior que a contratada.


Observe os dois gráficos abaixo do IPCA 2045: no gráfico 1, retirado do site tdcharts.info, fica fácil observar que preço do título x taxa de rendimento andam em direções opostas e que a partir de outubro/2018 a taxa de compra do título IPCA começou a cair e, consequentemente, houve valorização do título.




No gráfico 2, retirado de minha conta no TD, observe que até meados de outubro/2018 o título estava com rentabilidade negativa, ou seja, se eu tivesse vendido em setembro/2018 a rentabilidade real seria menor do que a rentabilidade contratada na compra!!! A partir de outubro, o título "bombou" e hoje é o queridinho do momento, conforme reportagem da InfoMoney: "Retorno do Tesouro Direto supera Ibovespa e CDI em maio".


Então, vamos supor a seguinte situação: no dia 14/06/2019, um investidor tinha R$ 10.000,00 disponíveis na conta corrente e, a priori, o objetivo é realizar um investimento de curto prazo (1 ano). Então, qual é o melhor título para compra?

A resposta é: depende. Depende das expectativas para daqui um ano e também dos riscos que o investidor aceita correr, pois ficará dependente da marcação a mercado já que não há nenhum título público a venda para pessoa física com vencimento em um ano.

Se o investidor acredita que a taxa de juros irá diminuir, que a reforma da previdência irá passar no congresso e que a inflação ficará sob controle, então os títulos indicados para compra seriam IPCA ou Préfixado. Lembrando que quanto mais distante a data de vencimento do título, maior o risco e maior o retorno.

Agora, se o investidor acredita que a reforma da previdência não será aprovada, que há expectativa de aumento na taxa de juros e que este país é um caso perdido, o título mais seguro para investir é o Tesouro Selic. Neste caso, não há risco de rentabilidade negativa, mesmo em um cenário adverso, pois a rentabilidade acompanha a variação da taxa Selic. No Tesouro Selic ocorre uma repactuação diária da taxa de juros sobre o valor investido de maneira que esse montante sempre cresce.

Assim, após análise dos dois cenários expostos, o investidor decidiu apostar no cenário positivo e está em dúvida entre Tesouro IPCA e Tesouro Préfixado. Para tomar a decisão final, ele utilizará a Calculadora de Rentabilidade do TD disponível aqui.

Simulação 1: Tesouro IPCA 2024, 2035 e 2045, considerando inflação de 4% a.a e queda de 5% na taxa do papel na data da venda.
Resultado: rentabilidade bruta de 8,25% (IPCA 2024), 11,39% (IPCA 2035) e 13,68% (IPCA 2045).


Simulação 2: Tesouro Préfixado 2022 e 2025, utilizando para resgate as taxas de venda dos Títulos Préfixado 2021 e 2023 em 14/06/19.
Resultado: rentabilidade bruta de 7,27% (Pré 2022) e 9,48% (Pré 2025).

Conclusão:
Vamos dizer que o investidor da simulação não queira correr risco elevado da marcação a mercado, eliminando assim os Títulos IPCA 2035 e 2045, além disso ele não estaria disposto a levar os títulos até um vencimento tão longo, pois o foco é curto prazo (1 ano). Também não estaria disposto a correr o risco da inflação por tanto tempo no Título Pré 2025. 

Assim restariam dois títulos para compra: Pré 2022 e IPCA 2024. Se descontarmos uma inflação de 4% da taxa de compra de 6,58% do Título Pré 2022, resultaria em uma taxa real de 2,48%, ante a uma taxa real de 3,37% do Tesouro IPCA 2024.

Portanto, nosso investidor optou pelo Tesouro IPCA 2024 por ser um título com vencimento de médio prazo e protegido contra a inflação. Na simulação realizada, a rentabilidade bruta foi de 8,25%, o que corresponderia a um CDI de 128%. Nada mal, já que os CDB's de bancos pequenos, com prazo de vencimento em um ano, têm pagado em torno de 105% a 110% do CDI.

That's all folks!!

7 comentários:

  1. Olá GdI!
    Muito bom post! Vou acompanhar!
    Sucesso!

    ResponderExcluir
  2. Gostaria do link dessa calculadora. Não encontrei.... Grata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Angela
      Segue o link http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-calculadora
      A calculadora fica após a tabela dos títulos disponíveis para compra.

      Excluir
  3. Boa tarde! Alguma sugestão de site que substitua o Tdcharts?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Colr
      Também estou a procura de um site como o TDcharts. Não encontrei nenhum até o momento com as informações que o TDcharts tinha. Tenho usado o próprio site do TD ou http://tdireto.com/graficos.php mas são bem limitados.

      Excluir

Fechamento junho/2020 - mês de boa!